• Aliz de Castro

Sorri


Eu passei e vi

O homem de chinelos gastos

À beira da rodovia

Sorrindo sozinho displicente distraído

Então eu sorri.

Passei e vi

O moço novo

Puxando seu cachorro vira-latas

E eles pareciam tão amigos!

Então eu sorri.

Passei e vi

Na beira da estrada

O roxo gritante das quaresmeiras

Que florescem nessa época

Espontaneamente

No meio do mato

E enfeitam a vista

Quase quanto os manacás...

Quase!

Meus queridos manacás da serra

E sempre que os vejo, sorrio.

Eu passei e vi

Dias correndo tranquilos

Pessoas passando

E elas pareciam em paz.

Eu vi

Crianças brincando nos terraços

Com brinquedos de sucata

E elas se divertiam!

Então eu ri.

E passei.

Acho que ninguém me viu

E não tem problema.

Mas se me vissem

Queria lhes dar

em troca

um pouco desse riso

Que elas me deram

e da paz 

que me transmitiram

Quando eu só estava passando.

1 visualização

© 2023 por ÁGUA NA BOCA. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • YouTube
  • Facebook
  • Pinterest
  • Instagram